Salesianos São Carlos

artigos


Artigos Salesianos

EDUCANDO COM DOM BOSCO (parte 4)

Há coisas que de tão simples acabam por passarem despercebidas no nosso dia-a-dia. Somos sempre muito rápidos em fazer críticas, mas nem sempre estamos atentos para uma atitude tão simples e tão importante quanto saber fazer um elogio. O quarto conselho que Dom Bosco nos oferece para a educação de nossas crianças e jovens nos fala exatamente sobre isto.

4- ELOGIE O SEU FILHO SEMPRE QUE PUDER. (e ele merecer)

- Seja sincero: quem de nós não gosta de um elogio?
- Os Jovens também. Eles precisam de elogio e de estímulos para prosseguir no caminho certo. Um elogio custa pouco para nós. Vale muito para seu filho - quando ele merecer.

A mãe fica satisfeita quando o esposo ou os filhos elogiam um prato especial colocado sobre a mesa. O pai não cabe em si de contentamento quando após um simples barbear recebe um elogio da esposa ou de uma filha falando do seu visual. Com os filhos não é diferente. Também eles esperam que sejamos capazes de valorizar o esforço que fazem para deixar em ordem o próprio quarto, para tirar uma boa nota na escola, às vezes até para fazer uma “manobra radical” sobre as duas rodas de uma bicicleta.

Não fazemos certamente por mal, mas ao deixarmos de estar atentos para colher qualquer ocasião especial para elogiarmos nossos filhos, perdemos oportunidades preciosas de incentivá-los a empenharem-se em “dar o melhor de si” em tudo o que fazem. Vejam, não devemos esperar que consigam os melhores resultados, mas que dêem o melhor de si. Precisamos trabalhar nossa expectativa para não ficarmos esperando deles mais do que aquilo que são capazes de dar. Tirar um 10 (dez) para quem é muito inteligente exige um esforço médio ou até pequeno. Tirar um 6 (seis) ou um 7 (sete) para aquele que tem mais dificuldades, pode ser o resultado de um enorme esforço. Para este um elogio será muito importante.

Começar a estar mais atento para elogiarmos nossos filhos e filhas é um modo de estarmos mais atentos para percebermos as qualidades e os valores que eles possuem. Reforçar a auto-estima do jovem é um importante auxílio para que ele dê valor a si próprio. Quem sabe o valor que tem não destrói a própria vida com o álcool ou as drogas.

Por Padre Agnaldo Soares Lima

Voltar para o topo