Salesianos São Carlos

artigos


Artigos Salesianos

EDUCANDO COM DOM BOSCO (parte 6)

Ninguém gosta de pessoas mal humoradas, de conviver com o mau humor, de viver em um ambiente onde só se respira descontentamento e reclamação. O ambiente alegre e vivido ao lado de quem procura olhar sempre o lado bom da vida – mesmo em meio aos problemas – é mais agradável e atraente. Um lar onde reina a alegria faz com que o jovem tenha prazer em viver nele.

6- ALEGRE-SE COM O SEU FILHO...
- Tanto quanto nós, os jovens são atraídos por um sorriso.
- A alegria e o bom humor atraem os meninos como mel. Você vai ver como tudo fica mais fácil, mais gostoso e mais divertido quando nós “entramos na deles”. Ninguém melhor do que Dom Bosco entendeu isto. Ele participava de seus jogos, de suas brincadeiras, do seu esporte. Faça isto também. Principalmente, procure gostar disto. E você vai entender porque Dom Bosco é um Santo que aparece sempre sorrindo.

Na medida em que passam os anos vamos nos distanciando sempre mais das coisas que gostávamos quando éramos jovens. As novas formas de cultura, música, hábitos de diversão e novos modelos de tecnologias também não atendem os gostos de quem estava acostumado com outros estilos e outras formas de divertimento e alegria. Tal situação tende, naturalmente, a nos afastar dos gostos e interesses dos nossos filhos e filhas.

Fato é que não apreciando tanto o que os mais jovens hoje “curtem”, terminamos por estar distantes dos seus momentos de alegria, de lazer e de festa. Sentimos-nos incomodados com as músicas que gostam e com as brincadeiras que fazem. Não raro, acabamos apresentando a eles nosso semblante ranzinza, nossa expressão mal humorada, quando não nos limitamos a nos aproximarmos dos nossos filhos apenas para cobrar e chamar atenção.

Se fizer tempo que seu filho ou filha não os vê (pai e mãe) participando dos seus momentos de descontração, sorrindo, gastando tempo para ouvir uma música juntos ou assistir com eles um filme ou um programa de TV que eles gostam, procure surpreendê-los. Com certeza vocês também se surpreenderão com o retorno que eles lhes darão. Sentir-se-ão felizes muito mais por tê-los ao lado deles e por partilharem com eles um momento de descontração, do que pela atividade mesma que estiverem realizando. Ao contrário do que pode parecer, os filhos, mesmo quando mais crescidos, gostam de ter os pais próximo de si. O que eles não querem por perto é o nosso mau humor.

Guarde no coração também esta afirmação de Dom Bosco: “É preciso que nós gostemos do que eles gostam, para que eles gostem daquilo que nós gostamos”.

Por Padre Agnaldo Soares Lima

Voltar para o topo